We Can do It !

Não se exponha tanto, não vale a pena. Não pense que quem enxuga suas lágrimas te quer bem, nem sempre é assim. Fique esperta! A vida não é o conto de fadas que te ensinaram a acreditar. Você já descobriu a dureza de ser gente grande, não se engane!

Aqui existem “bruxas” e “bichos-papões” bem piores. E diferente lá do mundo encantado, aqui eles não são feios e nem fazem sons ou dão risadas “sinistras”. Ao contrário, muitos transparecem doçura só para se lambuzar no final. Há tantos lobos, madrastas e  “meio irmãs da Cinderela” por aí. Saiba separar e, acima de tudo, saiba com quem você realmente pode contar.

 Ao longo da vida, já apanhei bastante. Já caí e tive forças para levantar, enquanto meu coração sangrava, eu tinha convicção de que alguém teria que chegar para me ajudar a limpar toda a sujeira. Eu esperava sempre alguém para poder me levantar e perdia tempo caído achando que não era importante, ou que merecia passar por tudo aquilo.

Deixa eu te falar: não espere que te deem

remédios  para curar a dor, estão ocupados demais cuidando das suas próprias dores. Mas há alguém que nunca está ocupado, esse alguém é Deus (ou como queira chamar), chore para ele. Cuide-se! Não espere que te amem mais do que você mesma pode amar.

Gritar para meio mundo não adianta em nada, sei que de alguma forma precisamos extravasar, contudo, aprenda a calar mais. Fique um tempo sozinha, chore em seu quarto, desabafe com alguém de sua confiança. Acredite… Passa! De tanto cair, uma hora você aprende a levantar sorrindo. O joelho pode estar esfolado, ainda assim sua maturidade não te permitirá continuar “choramingando caída ao chão”. Isso não é só coisa de macho não. É coisa de Mulher! Levantar sem fazer cara feia é deixar seu lado menina e mostrar a força que há em você. Saiba também ser a mulher fatal nas horas necessárias.

Anúncios

Apenas uma crise

É difícil dormir sem você do meu lado

Imagem do google

Eu olhei pela janela do ônibus tentando me transportar para outro lugar, mas é inevitável fugir: estamos em crise.Eu queria falar sobre a viagem de julho, sobre tartarugas marinhas e sobre o novo corte que gostaria de fazer, mas não adianta…Estamos em crise! Já tivemos tantas brigas bobas, no final da noite decidimos que não valia a pena dormir sem antes dizer aquele boa noite especial junto com um “eu te amo”. Não por ser rotina chata, nós não somos esse tipo de casal chato.Mesmo assim, estamos em crise.

Nada dói mais do que ver o desânimo estampado no lugar de um sorrisão lindo ao nos encontrarmos.Você desanimou assim como uma flor murcha.Pergunto-me se seu amor vai despetalar e voar pelos ares, para bem longe de mim.Ando preocupada pois sempre achei que tudo acabaria bem no final do dia.O dia terminou e ainda sinto minhas lágrimas molharem o travesseiro.Estou me libertando através do choro, colocando pra fora todo o medo de nos perdermos.Não quero.

Não quero que tudo acabe,ao mesmo tempo não posso te ver infeliz.Prefiro a distância do que te ver ao meu lado sem a mesma alegria.Se for pra ser feliz, meu bem, eu te solto.Antes, darei-te um beijo e exigirei que  busque a felicidade e que lembre sempre do quanto fomos felizes juntos.

Há em mim uma faísca de certeza : É só mais uma crise.Vai passar….Enquanto não passa, vou ouvindo músicas que falam da gente, vou lembrar dos momentos bons,vou sorrir e chorar ao mesmo tempo.Vou ficar aqui esperando passar. Continuar lendo

É outono e estou in love

Imagem do Google

Imagem do Google

Ele me disse que amava o outono, e eu descobri que amava ainda mais o outono porque ele amava também.Depois de um tempo junto eu comecei a amar cada parte dele, até aquelas partes chatinhas.Os dias nublados, antes dele, eram dias sem graça, mas depois que o conheci parece que todos os dias se tornaram dias bonitos.Já não ligo mais para a previsão do tempo, porque com o nosso relacionamento aprendi a importância de esperar..E no fim, depois dos trovões, ele me abre um sorriso e me abraça colocando o queixo na minha cabeça.

Eu odiava a calma com que ele conduzia as discussões, era muito irritante ver o quanto eu parecia uma louca enquanto ele se portava como um monge .Ao mesmo tempo eu o amava por isso.Eu precisava mesmo de alguém com toda a paciência do mundo, e ele precisava de alguém que agitasse o seu mundo( Rock me, baby)

( Continua….)

Quando é amor?

Quando é amor

Eu não posso definir quando é amor para cada pessoa , acredito que cada qual sinta de uma forma única, mas temos formas de expressar comuns…Direi quando é amor para mim, vejamos se vocês se identificam …

Quando é amor não importa tanto o filme ou a música

Não importa que show seja

Não importa se lá fora está chovendo ou fazendo sol

Desde que ao seu lado esteja ela

Quando é amor a gente sorri de uma nova maneira

Somos invadidos por uma certeza apaziguadora

Que nos faz forte para driblar todos os conflitos internos

– ou até mundiais.

Quando é amor o telefone toca diferente

Seu coração acalma com a voz do outro lado

Sua mente aquieta quando estão juntos

Seu corpo reage involuntariamente

Quando é amor o mundo não precisa saber

Mas você sente vontade de gritar aos quatro ventos a sua felicidade

Não é regra, mas quando é amor, a gente sente vontade de sair dançando por aí

Ou a gente se tranca e morre de rir

Quando é amor o respeito pelo outro vem acima de tudo

Mesmo errando a gente tenta consertar

Quando é amor a gente não tem medo de brigar

Mas nada, nada pode ser maior que o carinho e a vontade de fazer tudo se encaixar

Quando é amor, os defeitos tornam-se aceitáveis

Acordar cedo para vê-la sorrir ao seu lado não te dá preguiça

Quando é amor  trocamos o sorvete de flocos pelo de pistache

Que o outro queria experimentar mas não gostou – mesmo sendo ruim.

A gente olha para o outro com olhos arregalados

Admira e quando precisa, adverte.

Quando é amor qualquer programa é substituível por ficar em casa assistindo filme ao lado dele

Quando é amor a gente tenta entrar no universo do outro

Dança tango mesmo sendo descoordenado

Assiste aos filmes da Marvel só para ter o prazer de perguntar o nome do martelo do Thor , e ver a empolgação do seu companheiro (a)  explicando

Quando é amor ele , que odeia balé, te leva só para ver sua carinha de satisfação

Quando é amor uma mensagem no whats alegra o dia

As manhãs chatas de segunda-feira ganham mais vida

Porque você sabe que na sexta o encontro será perfeito

Quando é amor desde o começo a gente sente que um dia será amor

A gente nunca sabe , mas o amor é plantado desde a primeira vez em que as mãos se tocam

E então ele ganha espaço e se desenvolve aos poucos

De uma mudinha vira uma planta forte e linda.

Quando é amor a gente escreve coisas assim

Ou canta

Alguns pintam

Outros dançam

A gente se sente inspirado para fazer o que gostamos

Eu escrevo …….e você,  o que faz quando é amor?

A maior lição que aprendi na infância ou sobre como andar de bicicleta.

bicicletafoto

Quando a gente é criança acha que aquele raladinho no joelho é a maior demonstração do que é sentir dor.Acha que o bicho papão será para sempre nosso inimigo.E que se formos para piscina depois de comer poderemos morrer subitamente.A gente tende a supervalorizar pois ainda estamos aprendendo sobre o mundo.

Quando a gente é adolescente acha que a primeira decepção amorosa é o fim do mundo e que depois daquele amor nenhum outro será maior.Ah, como somos bobinhos nessa fase – ainda supervalorizamos -.Depois de semanas ou mês a gente entende que dor de amor não dura para sempre e,  que  aquela tristeza pode ser convertida em risos tendo os melhores amigos do mundo do nosso lado.

Quando estamos na fase adulta carregamos toda uma bagagem das vivências anteriores.Tudo que somos , o modo como agimos e pensamos , muito tem a ver com os tombos de outrora, assim como os aprendizados , os quais levamos para a vida inteira.

Na fase adulta mas não aquela depois dos 30 ,a gente se acha um pouco sabido demais, cansado demais para algumas coisas também,  e muito menos supervalorizadores.Nessa fase compreendemos  que na infância ao aprendermos a andar de bicicleta,  estávamos, na verdade,  fazendo um treino para a vida.Esse treino consiste em cair muitas vezes e levantar pra sacudir a poeira.Cair de novo, ralar-se , e levantar.Cair mais uma vez,levantar mais rápido e com mais força.

Estou  na fase “adulta antes dos 30” , e ainda continuo com a minha bicicleta em movimento.Descobri que para não cair sempre eu preciso fazer caminhos diferentes, observar com atenção a estrada à frente e não esquecer de ter cautela.E se eu pudesse dar um conselho a mim mesma  seria : “cuidado com os hematomas após as quedas, apesar de te fazerem mais forte e madura ,podem também te transformar numa pessoa dura.Não se deixe esfriar.Pretendo continuar vendo  flores no caminho e céus azuis”

Cuidado onde você se enfia, mulher, pois as cicatrizes são para sempre.

Nosso paraíso

No carro, Jack Johnson tocando suas músicas calmas que quase me dão a sensação de estar em perfeita harmonia com o mundo.À 80 Km/h numa estrada,afastada da cidade,com o céu azul sendo testemunha do dia em que aceitei ir com ele ao seu paraíso secreto,um lugar tranquilo e longe das vistas de qualquer um.

O dia está tão perfeito quanto o sorriso dele ao notar que eu, sem titubear , aceitei ser conduzida sem perguntar o tempo todo pra onde estava indo.Não por não gostar de surpresas, as amo,  a minha curiosidade e ansiedade é que sempre falaram alto,na verdade gritavam.Mas hoje, eu fui sem querer saber de nada, só de sentar ao lado dele e contemplar a paisagem límpida e sóbria de um lugar onde eu sempre quis ir e, não sabia o caminho.

O vento batendo nos nossos cabelos traz a sensação de liberdade tipo daquelas de quando a hora de ir embora de um emprego não tão legal chega.O nada que se torna tudo,o desconhecido, o inesperado fascina ;pode ser que chova-eu penso com receio de atrapalhar, porque sou do tipo que pensa logo nos contras, mas ele não, ele me mostra o céu azul e ainda fala da esperada noite estrelada.E que chova! Eu até me jogaria na chuva com ele – só se não tiver trovejando,é claro.

Fico na expectativa do destino final, porém é no caminho onde encontro motivos de sobra para sorrir.  Na ida  me perco em paisagens e no nada,e ao mesmo tempo me encontro.Nas nossas conversas sobre o futuro ou sobre o próximo filme da Marvel vejo as possibilidades de uma vida leve e feliz.Porque espero uma vida de trabalho,mas espero uma vida de diversão e momentos em paz como esse, também.

Os pés descalços em cima do parta luvas, óculos escuros, e o som continua tocando Jonhson … Não tenho mais pressa de chegar, e desconfio que já chegamos ao lugar secreto.Dentro de mim só encontro calmaria , sem celulares ou gps , sem radares pelo caminho, o sol está quase se pondo e eu não me preocupo com o horário.Ele me olha com cara de admiração , olha para a estrada vazia e para em frente a uma pedra enorme.Eu retribuo o olhar e o sigo para fora do carro.À nossa frente toda a imensidão do mar e o sol dando adeus – amo o mar com todas as forças.Só ouço o som da onda quebrando na pedra, e se ainda fosse criança iria ouvir o barulho da estrela maior tocando a água – tsiii.

Quero sentar aqui por horas e observar a beleza da natureza,como Deus fez tudo tão perfeito;água,terra,fogo,ar,eu e você.

Vida louca,vidaaa….

Estive pensando em como a vida pode ser surpreendente,não que eu nunca tivesse notado isso,mas ela consegue surpreender de maneiras grandiosas e inimagináveis.Aquela frase que gostamos de dizer quando nos sentimos prejudicados por alguém “o mundo dá voltas” é tão certa quanto as mulheres usarem minissaias no verão e botas no inverno.Ainda assim dizer que o mundo dá voltas é redundante e pleonástico,talvez a melhor maneira de dizer seja “a vida dá voltas” – nessas voltas ela pode trazer coisas boas ou algumas rasteiras,de qualquer maneira,são curvas válidas.

Há um tempo eu sequer poderia imaginar que o tio da minha amiga iria se apaixonar por uma de nossas colegas da faculdade; ela que sempre dizia não gostar de caras mais velhos,e o que aconteceu? Os dois se casaram com apenas seis meses de namoro.Vai  entender…

Semana passada um morador de rua ganhou sei lá quantos mil no Rio de prêmios,em seguida  descobriu que tinha uma filha.Bem,dizia a moça ser filha de uma mulher que ele conheceu num centro de reabilitação para usuários de drogas.O ex morador de rua aceitou a menina de bom grado,disse que não aguentava mais ser sozinho.A moça ficou Feliz pois o pai prometeu lhe dar metade do dinheiro, ela, que sempre trabalhou,começou com 14 em casa de família e, hoje aos 21 trabalhava como garçonete durante a noite em um bar – durante o dia cuida de crianças no Leblon.

Também já vi gente perder tudo e ter que pedir emprego de porta em porta.Pedindo até a quem nunca estendeu a mão,a quem nunca nem teve coragem de cumprimentar.”Ah,pra que falar com essa gente”?” E no fim acabaram comendo o resto da comida deixada por essa “gente” É,a vida tem suas crises de justiça também.

Eu sempre fui aquela de planejar,grande bobeira a minha! Não que não seja bom fazer planos,mas…nem sempre o que queremos é o que a vida quer,é o que Deus vai mandar.Aprendi com essas lições ,que,a última palavra nunca é da gente,só precisamos abrir os braços e estar preparado para as surpresas da vida.Ou isso,ou carregar anos de frustrações.

Bom mesmo é entender essas variações,um dia estamos no andar de cima,outro no térreo.Tem dias que chove,e tem outros que o sol é escaldante.Tem também os dois:sol e chuva.Alguns andam sempre com guarda-chuva,outros desprevenidos,cada qual a seu modo.E Todos de baixo do mesmo céu,pisando na mesma terra.