História sem fim

“O amor, meu bem , é para os fortes “ Esse era o mantra dela.Essa era sua sina.Ela não tinha medo de demonstrar-se vulnerável, tudo o que a moça queria era mostrar quem era e,  para ele,  ela era um livro aberto.Ele conhecia suas fraquezas, ela tentava descobrir as dele.Qual seria a ferida mais profunda e por que até hoje não cicatrizou ? Ela não queria desistir de curar o moço, por mais que parecesse pretensioso e utópico  – ela acreditava que o amor curava.

Desistir nunca foi para ela.Ela sabia mais do que tudo que , o amor não era fácil.Só não fazia ideia de que nem todos são fortes o suficiente ou estão preparados.Ela estava no caminho, sabia que tinha muito a aprender , mas , queria aprender com ele em sua vida.Ele deus passos para trás, ela paralisou e logo deu passos para frente.Ele tinha dúvidas cruéis, ela tinha certezas insanas.Estavam numa corrida para lados opostos.

Ele ouvia sua voz de longe , ainda assim não conseguia pronunciar nada. O medo o calara. O medo venceu a batalha, mas não a guerra.Ela não quer soltar das mãos dele, não porque não tenha amor próprio , Ela tem e quer dividir-se nele.Não sei o final dessa história sem lógica alguma, ela também não sabe, mas torce para que não tenha fim.